Untitled Document
BIOGRAFIA

Renato Caetano é violeiro, compositor, professor, mestre em música pela Escola de Música da UFMG (defesa em 2013; tema: “A Tradição e a contemporaneidade na Viola de dez cordas”). Foi agraciado com o prêmio Revelação Solo no Prêmio Rozini de Excelência da Viola Caipira (2013)

Renato vem, desde 2007, trabalhando sua carreira pautada na mistura entre a tradição com influências do mundo contemporâneo, no qual as fronteiras e as separações estão, cada vez, mais tênues. Essa mistura cultural é realizada através da viola de dez cordas, conhecida, também, como viola caipira.

Em 2018 fez 11 apresentações em Liverpool como convidado da International Beatle Week. Renato é, até então, o ÚNICO VIOLEIRO a tocar no palco do The Cavern Club, um dos locais mais importantes para o rock e o pop mundial. Vale salientar o concerto especial no palco da Liverpool Philarmonic Hall para um público de 1700 pessoas de todo o mundo.

Esses concertos só foram possíveis devido ao lançamento, em 2016, do CD AS DEZ CORDAS DE LIVERPOOL – Um Tributo Violeiro aos Beatles, que é fruto de um projeto iniciado em 2015. Este projeto, instrumental solo, reforça a fragilização das fronteiras musicais, “mote” da carreira de Renato Caetano (inclusive, com o uso de uma viola de 14 cordas) onde a universalidade dos Beatles recebe a sonoridade da viola. O show de lançamento do CD ocorreu em abril do mesmo ano, no Teatro Bradesco, e contou com as participações especiais do flautista Renato Savassi (Cálix) e do músico e Diretor Musical do CD, o violonista Geraldo Vianna.

O projeto também foi executado na BH Beatle Week (2015, 2016 e 2017), e na Semana Beatles de Visconde de Mauá (2017, 2018). Renato Caetano é, aqui também, o único violeiro a estar presente nesses eventos, até então.

Ao final de 2016, acompanhado por sua banda, foi lançado o projeto “Viol(A)ção”. Trata-se de um trabalho onde, acompanhado de uma banda, Renato Caetano mostra seu lado autoral que reforça a principal característica do artista: unir a tradição do folk, do blues e do rock à tradição caipira num só instrumento. O som da viola ecoa em meio a influências contemporâneas tais como Beatles, Yes, Jimi Hendrix e Mutantes, que se juntam aos ícones imortais da música caipira e da MPB. Uma Jam session de viola entre Hendrix e Tião Carreiro. Neste show, as canções autorais são ladeadas por arranjos inusitados para clássicos caipiras e do rock.

Esse projeto foi inaugurado com uma apresentação no Teatro de Câmara do Cine Theatro Brasil Vallourec em dezembro de 2016. Este show foi levado ao Festival de Gastronomia de Tiradentes no mesmo ano e no Trem Bier, também em Tiradentes, em 2107.

Circulando com o projeto Viol(A)ção, Em 2018 Renato Caetano participou dos festivais de Rock e Folk Aldeia Rock (RJ) e Camping Rock (MG),e, em 2017, levou sua viola ao Guitar Player Festival onde tocou com os maiores ícones da guitarra brasileira como Mozart Mello, Luciano Magno, Raphael Bittencourt dentre outros!

Apesar de já trabalhar com a música desde muito antes, sua carreira de violeiro se iniciou em 1999, com uma participação no show de Pena Branca e Xavantinho, com o Trio Verso e Viola. Foi regente e diretor musical da Orquestra Mineira de Violas de 2002 a 2005 com várias apresentações, dentre elas, uma como convidado de Sérgio Reis quando do seu show de aniversário, no Grande Teatro do Palácio das Artes. Em 2005 foi diretor musical e arranjador do CD Concerto Caipira, da Orquestra. Foi membro do grupo Novos Violeiros, apadrinhado por Chico Lobo, de 2003 até 2006 com apresentações em várias casas de shows de Belo Horizonte.

Em 2007, foi o violeiro do Grupo Viola Urbana que mescla o som da viola com as influências da MPB.

Renato Caetano levou essa nova forma de tocar viola à Expocachaça nos anos de 2006, 2008 e 2014. Nesse último ano fez a abertura do show do 14 Bis.

Desde 2007, Renato Caetano faz parte do projeto Causos e Violas das Gerais (SESC MINAS) com o qual já visitou várias cidades do Estado de Minas Gerais. Também pelo SESC MINAS, participou do projeto Canto & Viola (2011), que culminou na produção do CD que leva o mesmo nome, no qual participa com duas faixas.

No ano de 2008 foi convidado a abrir os shows de Renato Teixeira e de Geraldo Azevedo, ambos no Music Hall em Belo Horizonte. Além disso, no mesmo ano, participou, dessa vez como convidado, da gravação do DVD Viola Urbana ao Vivo, no Grande Teatro do Palácio das Artes.

Em 2009 fez 3 apresentações em Lisboa, uma delas, com a presença do embaixador do Brasil em Portugal.

Ainda em 2009, gravou seu primeiro CD - “QUE VIOLA É ESSA?”, cujo lançamento ocorreu no referido ano no Teatro do Colégio Imaculada com lotação esgotada.

No ano de 2010 participou do festival de rock e blues intitulado Vitrola – Festival de Música na cidade de Viçosa. No ano seguinte foi convidado para tocar no Cultura na Calçada (BH), realizado em uma banca de revista com presença de grandes bandas de rock da cidade.

Em 2011 e 2014 levou sua viola ao blues mineiro, participando do Horizonte Blues Festival, sendo a segunda apresentação realizada no Cine Theatro Brasil Vallourec. Nesse último participou do documentário Blues Horizonte, no qual falou sobre a proximidade da viola com o Blues.

Gravou os seguintes CDs;

- Concerto Caipira – Orquestra Mineira de Violas – 2005

- Violando Fronteiras – Vários - 2007

- Que Viola é Essa ? – Renato Caetano – 2009

- Canto e Viola – Vários (SESC-MG) – 2011

- As Dez Cordas de Liverpool - Renato Caetano - 2016

Gravou o seguinte DVD:

- Renato Caetano “Ensaios” – 2013

Foi diretor musical dos CDs citados abaixo:

- Concerto Caipira – Orquestra Mineira de Violas – 2005

- Que Viola é Essa ? – Renato Caetano – 2009

- Nas Águas do Bem Querer - Pinho – 2010

Participação, como convidado, nos CDs

- Nas Águas do Bem Querer - Pinho – 2010

- Moda de Rock – Ricardo Vignini e Zé Helder – 2011

- O Mundo Não é Só Eu – Djambê – 2012

- Meu Interior - Sydney Grandi - 2017

Participação, como convidado, nos DVDs

- Viola Urbana Ao Vivo – 2008

2015 © Todos os direitos reservados
Acompanhe Renato Caetano: